A Bíblia precisa ser atualizada?

Nas últimas semanas, entrou novamente em evidência no cenário evangélico nacional o debate acerca da inerrância e da autoridade das Escrituras na vida da igreja cristã.

20
novembro, 2020
Por Gabriel Hertz – Secretaria da FATEV

A Bíblia é o livro mais conhecido no mundo. Sua importância histórica é incomparável, o que faz com que seja objeto de estudo, análise, pesquisa e debate desde a sua formação, além de ser o registro textual norteador da religião cristã. A Bíblia é a base para a formação doutrinária de inúmeras denominações cristãs (Evangélicas, Católicas, Ortodoxas, etc) no Brasil e no mundo, fazendo com que seus escritos sejam amplamente difundidos e respeitados por uma parte considerável da população mundial.

Dito isso, a grande questão em torno da Bíblia está na maneira como ela é encarada e interpretada, bem como as intenções que estão por trás de quem o faz. Isso explica o estrondoso número de igrejas cristãs existentes, mas que se diferem completamente umas das outras a ponto de uma não reconhecer a outra como igreja cristã.

Nas últimas semanas, entrou novamente em evidência no cenário evangélico nacional o debate acerca da inerrância e da autoridade das Escrituras na vida da igreja cristã. Isso se deu, em grande medida, em função da pregação do pastor da Igreja Batista Água Branca, Ed René Kivitz acerca da necessidade de atualização da Bíblia. O pastor chegou a afirmar que o grande desafio da igreja contemporânea é olhar para a Bíblia como um livro que é insuficiente em si mesmo.

No Seminário online realizado pela FATEV cujo tema principal era “Facetas da Espiritualidade Cristã”, o professor e diretor Renato Raasch abordou a temática da autoridade bíblica, trazendo uma visão cristocêntrica e esclarecedora a respeito da Palavra de Deus. Renato chamou a atenção para o Deus que se revela através das Escrituras e de como o cristão se coloca sob sua autoridade. Citando A.W. Tozer:

“Enquanto algumas pessoas procuram erros na Bíblia e equívocos nas traduções, uma pessoa sincera com uma Bíblia aberta, sem dúvida, encontrará bem depressa o que há de errado consigo mesmo.”

Renato chamou a atenção para olharmos para a Bíblia, não como escritos históricos, mas como Palavra dita pelo próprio Deus e que revela quem ele é.

“A Biblia não é apenas o testemunho de fé de um povo num Deus específico. Mas a Bíblia registra a autorrevelação de Deus para o ser humano. Não é apenas um livro histórico. Deus se condiciona à história pra conduzir seu povo na direção da sua missão no mundo”, ele diz. 

Em seguida, o professor abordou a relação da Palavra de Deus com a cultura na qual pertencemos como sociedade.

“A cultura onde estamos inseridos não é neutra. Ela tem seus próprios interesses, pautas e é manipulada […] Que autoridade está sendo colocada sobre a Bíblia quando eu digo que a Bíblia precisa ser reescrita ou reinterpretada? Será que não estou colocando meus interesses sobre ela, ou da cultura? Esse é um grande risco.”

Deus se condiciona à história para, a partir disso, conduzir a humanidade na sua missão. A Bíblia, então, narra a história de cada um de nós e mostra como fazemos parte da história do povo de Deus no nosso tempo. Que possamos nos colocar em posição de submissão à Palavra e deixar Cristo falar quem nós somos e o que Ele quer de nossas vidas!

 

Quer saber mais? Ouça o nosso PODCAST com o professor Renato Raasch falando sobre a Autoridade Bíblica.

Mais do ME
TCC em época de pandemia

TCC em época de pandemia

Hoje ocorreram as primeiras apresentações dos Trabalhos de Conclusão de Curso de 2020 do bacharelado em Teologia. A grande novidade é que o cumprimento deste protocolo ocorreu de forma totalmente virtual.

ler mais

A Bíblia precisa ser atualizada?

A Bíblia é o livro mais conhecido no mundo. Sua importância histórica é incomparável, o que faz com que seja objeto de estudo, análise, pesquisa e debate desde a sua formação, além de ser o registro textual norteador da religião cristã.

VESTIBULAR FATEV 2021

Foi dada a largada para o VESTIBULAR FATEV 2021. A prova de admissão para o curso de Bacharelado em Teologia acontecerá dia 28 de Novembro de 2020, podendo ser realizada na comunidade local de qualquer cidade do Brasil.

TCC em época de pandemia

Hoje ocorreram as primeiras apresentações dos Trabalhos de Conclusão de Curso de 2020 do bacharelado em Teologia. A grande novidade é que o cumprimento deste protocolo ocorreu de forma totalmente virtual.

O que o Islã pode nos ensinar

Neste mês de Junho, as turmas dos 2º e 3º anos de Teologia tiveram uma conversa com Abdul Kader, representante da ordem islã sufista de Curitiba, no módulo de Religiões ministrado pela professora Marceli Winkel.

Espiritualidade sadia em meio ao caos

Estão abertas as matrículas para a nova turma da Pós-Graduação em Espiritualidade promovida pela FATEV com apoio do Instituto SARA. O curso traz uma temática inovadora e muito relevante para os dias atuais, buscando o resgate de uma espiritualidade sadia e profunda.

TRABALHAR PRA QUÊ?

Hoje comemoramos o dia do trabalhador. Por mais irônico que seja, podemos entender que o feriado nessa data é como uma recompensa pelo esforço contínuo de todos que trabalham arduamente. Se formos parar pra pensar, o trabalho consome uma boa parte do nosso dia, consequentemente, da nossa vida também.

TEMPO DE RECLUSÃO

Seja através de gravações expositivas de conteúdo ou de videoconferências entre professores e alunos, a FATEV tem criado espaços alternativos de ensino e aprendizado com uma interação semelhante à da sala de aula.

O verdadeiro amor gera movimento e exige responsabilidade

O projeto “Dois Pães e Um Pingado” é prova concreta do cuidado Dele para com cada criatura sua e mais uma oportunidade ao despertamento às questões essenciais da vida.

Programa Multiplique: desenvolvimento pessoal e vocacional

O Programa inclui testes de personalidade e acompanhamento psicológico, participação no Desperta ONLINE e palestras sobre diversos temas nas áreas pessoal e ministerial.

Uma espiritualidade saudável que dá sentido à vida

Em uma sociedade hedonista e uma igreja muitas vezes triunfalistas onde a dor e o sofrimento são facilmente identificados com a ausência de espiritualidade urge a necessidade de se falar sobre o suicídio para que essa compreensão seja mudada e que mais pessoas se tornem sensíveis à dor e ao sofrimento ao seu redor.

O que o Islã pode nos ensinar

O que o Islã pode nos ensinar

Neste mês de Junho, as turmas dos 2º e 3º anos de Teologia tiveram uma conversa com Abdul Kader, representante da ordem islã sufista de Curitiba, no módulo de Religiões ministrado pela professora Marceli Winkel.

ler mais

#VEMserFATEV

A nossa missão é capacitar homens e mulheres para o serviço da Igreja de Jesus Cristo no Mundo.

Siga-nos

e tenha atualizações regulares, em tempo real.