Uma espiritualidade saudável que dá sentido à vida

Em uma sociedade  hedonista e uma igreja muitas vezes triunfalistas onde a dor e o sofrimento são facilmente identificados com a ausência de espiritualidade urge a necessidade de se falar sobre o suicídio para que essa compreensão seja mudada e que mais pessoas se tornem sensíveis à dor e ao sofrimento ao seu redor. 

16
outubro, 2019

Por Comunicação ME

Este é um trecho do texto escrito na contracapa do livro “Quando a dor se torna insuportável”, obra escrita por uma equipe de psicólogos, psiquiatras, pastores e conselheiros que aborda a temática do suicídio sob uma perspectiva pastoral e ajuda o leitor a cuidar da dor de pessoas que já sofreram a perda de alguém de forma trágica. 

Organizador e um dos autores da obra, Carlos Catito Grzybowski é psicólogo em Curitiba/PR, terapeuta familiar, mestre em Psicologia da Infância e Adolescência e doutor em Linguística Aplicada. Ele é coordenador do EIRENE do Brasil, diretor do Instituto Phileo de Psicologia e membro pleno do Corpo de Psicólogos Cristãos.

Na noite do lançamento do livro, realizado no auditório da Faculdade de Teologia Evangélica em Curitiba, no dia 15 de outubro, Catito falou sobre a saúde da família e a preservação da vida, enfatizando que o problema do sofrimento humano não pode e não deve ser reduzido a diagnósticos simplificadores, porque acabam tendo uma função mais de “pseudocontrole” da realidade do paciente e especialmente dos técnicos que fazem o diagnóstico.

Na visão do palestrante, a conduta suicida resulta da disfunção de um sistema social e é expressa através de um elemento deste sistema – o indivíduo suicida. Um dos erros dos processos de cura e diagnóstico está em procurar a dor somente no indivíduo e não no conjunto  individuo-sistema no qual ele está inserido. O que há neste sistema que faz com que alguém sinta uma dor tão grande que o leve a não enxergar mais sentido em sua própria existência? Por que ele não oferece apoio para essa dor do indivíduo?

Pessoas que vivem em famílias com padrões abusivos têm pensamentos suicidas mais facilmente. Para essas pessoas, a única forma de acabar com esse padrão abusivo é tirando a sua própria vida. Sendo assim, é preciso identificar onde e em que momento as fronteiras e os limites foram rompidos e ajudá-las a aprender a dizer “não”, impondo, dessa forma, certos limites. Além disso, todos nós precisamos estar atentos a sinais de vitimização no outro e quebrar alguns destes padrões sociais. Dizer para o outro que ele está assumindo uma posição de vítima pode trazer esperança. 

De acordo com o autor, o fator preventivo mais forte para impedir que alguém entre em uma conduta suicida é a espiritualidade saudável, aquela que realmente dá sentido para a existência e que está além de meras práticas religiosas. Afinal, a vida vem ao encontro do ser humano todos os dias de forma natural e todos podem recebê-la com pesar ou com sentimento de gratidão. É importante saber que no mundo haverá aflições, mas, acima de tudo, há alguém alheio a todas essas coisas e que nos quer incondicionalmente: o Senhor da vida. Ele é o único que pode dar sentido à existência humana. 

Para adquirir o livro acesse editorasinodal.com.br

Mais do ME

Relato de um estudante de teologia em estágio no Nordeste

Relato de um estudante de teologia em estágio no Nordeste

“O que eu mais aprendi com as pessoas do Nordeste, foi entregar tudo a Cristo, o que por muitas vezes é complicado na prática espiritual e diária. Aprendi também a orar, com todo o coração, uma oração de entrega e de louvor a Deus” – Tiago Krueger.

ler mais

Uma espiritualidade saudável que dá sentido à vida

Em uma sociedade hedonista e uma igreja muitas vezes triunfalistas onde a dor e o sofrimento são facilmente identificados com a ausência de espiritualidade urge a necessidade de se falar sobre o suicídio para que essa compreensão seja mudada e que mais pessoas se tornem sensíveis à dor e ao sofrimento ao seu redor.

Segundo Seminário anual da FATEV concluído com sucesso!

Redigir um artigo ou monografia de graduação não é tarefa fácil. Boas aulas e técnicas de escrita acadêmica auxiliam nesse processo de aprendizagem e deixam tudo mais leve na hora de produzir. 

Relato de um estudante de teologia em estágio no Nordeste

“O que eu mais aprendi com as pessoas do Nordeste, foi entregar tudo a Cristo, o que por muitas vezes é complicado na prática espiritual e diária. Aprendi também a orar, com todo o coração, uma oração de entrega e de louvor a Deus” – Tiago Krueger.

Seminário: Vida e obra de Dietrich Bonhoeffer

Durante esta semana, os acadêmicos do 1º ao 3º ano do Bacharel em Teologia da FATEV estiveram participando do 1º seminário sobre a vida e obra de Dietrich Bonhoeffer.

Aulas em maio para a turma de Pós-Graduação em Espiritualidade

Um dos cursos de pós-graduação oferecidos pela FATEV é o de Espiritualidade Cristã. A segunda turma deste curso terá aulas em Curitiba/PR dos dias 6 a 9 de maio com os professores Paulo Butzke e Roseli M. Kühnrich de Oliveira.

Servo de Deus, até onde você está disposto a ir?

A missão não tem aposentadoria, não há um tempo final para o trabalho antes da volta de Jesus.

Páscoa, a festa da ressurreição

O poder que vence tudo o que ameaça a vida. Essa é a mensagem principal da Páscoa. Deus toma a iniciativa de resgatar Jesus da morte através da ressurreição.

Recesso de Páscoa

Em virtude do feriado de Páscoa, os acadêmicos da FATEV estarão de recesso dos dias 15 a 19 de abril. Confira na matéria os horários de atendimento da Secretaria Acadêmica.

FATEV tem nova turma de Pós-Graduação

No mês de maio inicia-se mais uma turma de Pós-Graduação em Plantação e Revitalização de Igrejas na cidade de Campinas/SP. Este curso é realizado através de uma parceria entre a FATEV e o CTPI.

Culto de investidura dá posse à nova direção da FATEV

A posse foi realizada no dia 30 de março, após a Assembleia Geral Ordinária do ME.

Aulas de instrumentos e canto coral agora na FATEV

Você é de Curitiba, faz parte de um ministério de louvor na sua comunidade e quer se aperfeiçoar na área? Ou nunca cantou nem tocou um instrumento e deseja aprender? Então continue lendo porque esse texto é para você.

Início da Semana Acadêmica Fatev 2019

“A Bíblia é uma grande história de amor, sobre Deus correndo desesperadamente atrás de nós, e nós correndo e justificando as nossas teimosias para fugir dele”.

#somosME

O Encontrão nasceu como um movimento e quer continuar assim. Para que isso aconteça, a sua participação é essencial. Entre com contato e faça a sua doação.

Siga-nos

e tenha atualizações regulares, em tempo real.